Revendo Guardiões da Galáxia 2 (Guardians of the Galaxy Vol. 2)

Volto a exercer minha experiência de assistir ao menos duas vezes, os filmes blockbusters principalmente os exibidos em Imax e 3D

02/05/2017 23:15 Por Rubens Ewald Filho
Revendo Guardiões da Galáxia 2 (Guardians of the Galaxy Vol. 2)

tamanho da fonte | Diminuir Aumentar

Guardiões da Galáxia 2 Cartaz (Poster)

Guardiões da Galáxia 2 (Guardians of the Galaxy Vol. 2)

EUA, 17. Marvel Disney. 135 min. Direção e roteiro de James Gunn.

Volto a exercer minha experiência de assistir ao menos duas vezes, os filmes blockbusters principalmente os exibidos em Imax (sistema que aprecio e que acho que ajuda muito a experiência visual) e 3D (que para quem usa óculos com eu, é uma chateação. Mas no caso deste filme em particular houve dois momentos onde jogam coisas diretas na tela que me pegaram distraído e nos dois casos desviei o rosto. Ou seja, funcionaram!).

Engraçado como na primeira visão, a comedia me roubou a atenção não caindo nunca em gargalhadas mas sempre provocando reações dos simples sorrisos à quase gargalhada (mas nenhuma vez morrendo de rir. A figura do Baby Groot que não me agradou no trailer, funcionou mais e melhor, como se fosse um Bebê malcriado mas fofo). Na verdade, o que mais me impressionou na revisão é observar de perto (tive que me sentar bem na frente, aliás eu gosto da posição, realmente mergulhar na tela). O que me levou a perceber melhor a habilidade do diretor James Gunn, como que ele movimenta os personagens, principalmente no primeiro ato quando eles são apresentados de costas, ou no canto da tela. Um recurso dramático que eu raramente percebo no atual cinema, mas que da uma interessante urgência a narrativa ou tensão na cena. Embora seus créditos de curriculum atualmente ainda sejam fracos parece evidente que mesmo com interferência do estúdio e da Marvel, ele conseguiu dar unidade ao enredo e resoluções dramáticas. É claro que lhe dei um credito especial na qualidade da escalação do elenco feminino novo, começando por uma que já admirava muito, aqui fazendo a vilã (que irá retornar). Eu fiquei impressionado com a linda Elizabeth Dibicki, que estava estranha como Jordan Baker, em O Grande Gasbitt e principalmente na minissérie de teve britânica The Night Manager (onde como boa francesa de nascimento, exibia sua nudez espetacular). Agora faz a dourada Ayesha em busca de vingança (além disso estava prevista para outra meia dúzia de filmes!).

O elenco não fica por apenas aí, na parte feminina tem a exótica Pom Klementieff (uma canadense chamada Mantis), também veterana que ate agora não tinha encontrado sua chance mas voltara logo em Avengers: Infinity War). E sem esquecer a escocesa e cantora Karen Gillan, que faz Karen e estará em Avengers e Jumanji. Acredite esse trio já faz uma diferença...

Assim como ajuda muito terem sabido explorar melhor figuras que antes mal abriam a boca como o veterano campeão de lutas, Dave Bautista (Drax) que quase rouba o filme apesar de ser um veterano de lutas e truques, misto de filipino e grego (nascido em 1969). Também continua a funcionar Chris Pratt (como Peter Quill e agora Star Lord) que conseguiu condicionar seu jeitão americano bobo, durante o próprio transcorrer dos filmes que tem estrelado numa figura simpática e dócil com o maior problema a enfrentar, até shakespereano, de encontrar seu pai e herdar simplesmente uma categoria de Deus! E como o adequadamente chamado Ego , Deus maior, temos a figura de Kurt Russell, que sempre foi uma figura eficiente e oportuna mas que custou a ser finalmente reconhecido. Opa, tem ainda um coadjuvante que me chamou a atenção e não me lembrava de tê-lo visto, É Sean Gunn, que evoluiu muito deste o filme anterior como Kraglin, que ficou com uma missão de alívio cômico (ele também esta na série Gilmore Girls que a Netflix recuperou agora faz pouco tempo). E já devia ser conhecido do diretor desde quando estreou num filme da Troma, justamente Tromeo e Julieta, 96! Assinado por Gunn logicamente.

Já falamos da pontinha de Stalllone e sou dos que acham que cinco ceninhas ao final é uma overdose. Mas fiquei feliz de que noventa e oito por cento dos espectadores da sessão que estavam na mesma sala viram até o finalzinho mesmo (a sessão até se atrasou). Deixe me ver se esqueço algo (a cenografia propositalmente kitch do planeta do Ego, o humor presente em muitos detalhes deixando claro que não é para ser levado a sério!). De qualquer forma, valeu a revisão, ri bastante e fiz mais justiça a um diretor novo e batalhador.

Linha
tamanho da fonte | Diminuir Aumentar
Linha

Sobre o Colunista:

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho é jornalista formado pela Universidade Católica de Santos (UniSantos), além de ser o mais conhecido e um dos mais respeitados críticos de cinema brasileiro. Trabalhou nos maiores veículos comunicação do país, entre eles Rede Globo, SBT, Rede Record, TV Cultura, revista Veja e Folha de São Paulo, além de HBO, Telecine e TNT, onde comenta as entregas do Oscar (que comenta desde a década de 1980). Seus guias impressos anuais são tidos como a melhor referência em língua portuguesa sobre a sétima arte. Rubens já assistiu a mais de 30 mil filmes entre longas e curta-metragens e é sempre requisitado para falar dos indicados na época da premiação do Oscar. Ele conta ser um dos maiores fãs da atriz Debbie Reynolds, tendo uma coleção particular dos filmes em que ela participou. Fez participações em filmes brasileiros como ator e escreveu diversos roteiros para minisséries, incluindo as duas adaptações de “Éramos Seis” de Maria José Dupré. Ainda criança, começou a escrever em um caderno os filmes que via. Ali, colocava, além do título, nomes dos atores, diretor, diretor de fotografia, roteirista e outras informações. Rubens considera seu trabalho mais importante o “Dicionário de Cineastas”, editado pela primeira vez em 1977 e agora revisado e atualizado, continuando a ser o único de seu gênero no Brasil.

Linha
Todas as máterias

Efetue seu login

O DVDMagazine mantém você conectado aos seus amigos e atualizado sobre tudo o que acontece com eles. Compartilhe, comente e convide seus amigos!

E-mail
Senha
Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado?

Bem vindo ao DVDMagazine. Ao se cadastrar você pode compartilhar suas preferências, comentar ou convidar seus amigos para te "assistir". Cadastre-se já!

Nome Completo
Sexo
Data de Nascimento
E-mail
Senha
Confirme sua Senha
Aceito os Termos de Cadastro