RESENHA CRÍTICA: Cópias - De Volta a Vida (Replicas)

A história é fraca, ainda mais quando Reeves retorna a fazer a aventura John Wick III

19/04/2019 00:28 Por Rubens Ewald Filho
RESENHA CRÍTICA: Cópias - De Volta a Vida (Replicas)

tamanho da fonte | Diminuir Aumentar

Cópias - De Volta a Vida (Replicas)

EUA, 18. 1h47 min. Direção de Jeffrey Nachmanoff. Roteiro de Chad St John, Stephen Hamel (história). Com Keanu Reeves, Alice Eve, Thomas Middleditch, John Ortiz, Emjay Anthony, Emily Ann Lind, Luiz Gonzaga. Rodado em Porto Rico. Custo 30 milhões de dólares (renda 4 milhões).

Curiosamente o argumento e roteiro deste filme foi desenvolvido por Keanu e a companhia de Stephen Kamel, justamente chamada de Company. Que este produziu e criou a maior parte dos roteiros rodados por lá. Rodado em agosto de 2015, só foi lançado nos EUA, em janeiro de 2019 se tornando um enorme fracasso de bilheteria. O titulo não ajuda nada a história de um cientista que vive com sua família de adolescentes, mas que sofre um tremendo acidente de carro (ele perde o controle e cai num rio, onde todas as crianças ficam gravemente em perigo!). Felizmente eles têm no escritório da empresa tecnologia para salvar algumas figuras, em particular a mulher de Keanu, a loira (Eve). O clima que poderia ser emocionante e forte em tecnologia, se diluiu com a inexpressividade do galã (ainda em forma nascido em 1964 em Beirute), mas a história é fraca (ainda mais quando ele retorna a fazer a aventura John Wick III).

Linha
tamanho da fonte | Diminuir Aumentar
Linha

Sobre o Colunista:

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho

Rubens Ewald Filho é jornalista formado pela Universidade Católica de Santos (UniSantos), além de ser o mais conhecido e um dos mais respeitados críticos de cinema brasileiro. Trabalhou nos maiores veículos comunicação do país, entre eles Rede Globo, SBT, Rede Record, TV Cultura, revista Veja e Folha de São Paulo, além de HBO, Telecine e TNT, onde comenta as entregas do Oscar (que comenta desde a década de 1980). Seus guias impressos anuais são tidos como a melhor referência em língua portuguesa sobre a sétima arte. Rubens já assistiu a mais de 30 mil filmes entre longas e curta-metragens e é sempre requisitado para falar dos indicados na época da premiação do Oscar. Ele conta ser um dos maiores fãs da atriz Debbie Reynolds, tendo uma coleção particular dos filmes em que ela participou. Fez participações em filmes brasileiros como ator e escreveu diversos roteiros para minisséries, incluindo as duas adaptações de “Éramos Seis” de Maria José Dupré. Ainda criança, começou a escrever em um caderno os filmes que via. Ali, colocava, além do título, nomes dos atores, diretor, diretor de fotografia, roteirista e outras informações. Rubens considera seu trabalho mais importante o “Dicionário de Cineastas”, editado pela primeira vez em 1977 e agora revisado e atualizado, continuando a ser o único de seu gênero no Brasil.

Linha
Todas as máterias

Efetue seu login

O DVDMagazine mantém você conectado aos seus amigos e atualizado sobre tudo o que acontece com eles. Compartilhe, comente e convide seus amigos!

E-mail
Senha
Esqueceu sua senha?

Não é cadastrado?

Bem vindo ao DVDMagazine. Ao se cadastrar você pode compartilhar suas preferências, comentar ou convidar seus amigos para te "assistir". Cadastre-se já!

Nome Completo
Sexo
Data de Nascimento
E-mail
Senha
Confirme sua Senha
Aceito os Termos de Cadastro